sábado, 21 de fevereiro de 2009

Say goodbye and goodnight.

O relógio de parede que a cozinha já teve marca as cinco horas da tarde. Está na hora do chá das cinco!
Aqueço a cafeteira, pego na colher e no açúcar, escolho o chá, e hoje não vou beber da caneca, hoje bebo da chávena branca com desenhos de flores a vermelho, verde, amarelo e azul:
"Aqui tens meu coração e a chave pró abrir. Num tenho mais que te dar, nem tu mais que me pedir."
Se até a chávena de chá o diz, porque é que tu nunca o percebeste? Nem mesmo depois de eu te ter explicado... Podia sempre ter escrito um bilhetinho inocente, talvez assim percebesses.
Agora quero que me devolvas o meu coração juntamente com a chave. E vê se o devolves bem inteiro, e de uma vez só. Já estou cansada desta montanha russa -Hold on tight, it's a rollercoaster ride we're on so, say goodbye cause I won't be back again- de dizeres que precisas de mim, e depois virares as costas, enquanto que atiras calhaus para o mar. E o que me dói (mais) não é saber que precisas de alguém, é saber que és capaz de ponderar deixar o teu tão "eternal beloved" por alguém que não a pessoa que dizes precisar ter tão perto. Não venhas dizer que pensas em mim todos os dias, que precisas de mim como não precisas de muita gente, porque desse chá já eu provei e dessa chávena já eu não bebo mais.
E o que me estás a fazer doer, está a parar, e sabes porquê? Porque o relógio marcou cinco da tarde e eu bebi doutro chá.
Podes continuar a fazer castelos na areia, nenhum deles será o meu!

But I'm done, with being up and down and pushed around. No more!

8 comentários:

Davi(d) disse...

Estas montanhas russas são terríveis, Mariana. Espero que saías desse carroçel bem depressa :)
Adorei o texto, sem dúvida!
beijinho :*

Su'e disse...

"Agora quero que me devolvas o meu coração juntamente com a chave."

será que ele devolve ? |:
sabes, tambem ofereci a minha chave a alguem, foi a primeira vez que o fiz , e essa pessoa desiludiu-me logo, logo.

e agora jamais terei a chave para a dar à pessoa certa .

gostei muito do teu blog, parabens .

disse...

"Já estou cansada desta montanha russa (...) de dizeres que precisas de mim, e depois virares as costas, enquanto que atiras calhaus para o mar."
identifiquei-me bastante com esta parte. gostei muito do texto :)
beijinhos*

Jo. disse...

"Não venhas dizer que pensas em mim todos os dias, que precisas de mim como não precisas de muita gente, porque desse chá já eu provei e dessa chávena já eu não bebo mais."

só queria acreditar que sim. e que consiguisse(s) tirar o "un" desse teu "unfinished business", partisses para outro chá, sem saudades do sabor do anterior.


(amo-te, filhota)

F. disse...

Ando a ficar viciada no teu blog :D

Joana Éme. disse...

a mãe tem novo blog - Coração em Demasia ;)

Débra disse...

oh que lindo texto :D
tu escreves tao bem.
E fora do contexto a noite passada sonhei contigo xD haha
beijinho *

Davi(d) disse...

Obrigado pelo comentário, Marianinha :) não resisti em deixar a minha 'marca' neste teu texto novamente (a)
beijinho :D