domingo, 30 de agosto de 2009

My blueberry nights

Não gostas de rotinas, mas temos uma tradição. Vamos sempre ao mesmo café, aquele que tem pouca gente e que até tem umas boas torradas. Sentamo-nos sempre na mesma mesa, a segunda a contar da janela. Arrasto a cadeira enquanto pouso a carteira na do lado esquerdo e tu te sentas na minha diagonal. Pedimos o costume: uma torrada e mais qualquer coisa que acompanhe. Temos os dois o mesmo vício: comemos sempre a torrada do meio no fim, "porque é a melhor e toda a gente (devia) sabe(r) isso". Perco-me no tempo e nas histórias que dão corda ao relógio e fazem as horas passar. Conto-te as novidades enquanto me dizes que "não há nada para fazer" ou me contas a história do filme que viste ontem e que é de "bater mal". Perco-me no tempo e nas tuas histórias, nas minhas gargalhadas altas, nas torradas e no chá ou qualquer coisa que venha a acompanhar, e tenho a certeza que tu és dos que vai permanecer.

5 comentários:

Ana disse...

E há certezas, como essa, que sabem pela vida. *

Rita. disse...

De nada! Eu é que agradeço! *.*'

[Também deixo sempre a torrada do meio para o fim! :b ehehe!]

Rita. disse...

Sou sim! Também não tinha reparado que eras tu quando vim cá a primeira vez. :) Só recentemente é que me apercebi...
Já adicionei o teu! :b
Beijinho, *

Filipa disse...

e são almas como essa, presentes, eternas que nos dão a mão no caminho...

they are the best, aren't they?

Ot disse...

Vai permanecer sim! Good luck! ;)