sábado, 27 de junho de 2009

The answer my friend, is blowing in the wind.

O meu pai pega na guitarra e começa por dedilhar qualquer coisa só para desenferrujar. Eu sento-me no chão, de pernas à chinês, ponho os olhos na guitarra e preparo-me para o ouvir com a maior atenção. Começa pelos Blues, passa por Bossa-Nova até que chega ao Folk. Dou comigo a olhar-lhe nos olhos quando ele me chama a atenção e diz que para aprenderes alguma coisa tens de olhar para a guitarra e não para mim. Num ápice volto a descer os olhos até ao braço da guitarra que já se confunde com o dele e assim que reconheço a música, canto. Perco-me nas letras que não estão muito bem sabidas e nos acordes que me fazem querer levantar do chão e esquecer que nunca sabemos o dia de amanhã. Dou comigo novamente a olhar-lhe nos olhos quando o meu pai me diz, não olhes para mim, olha para a mão esquerda. Desta vez não desço olhos num ápice, eu quero lá saber da mão esquerda Papá, eu gosto é de o olhar nos olhos quando está a tocar, vejo-o uns anos mais novo, com caracóis, túnicas e calças de linho, qual hippie dos anos 60, a percorrer as ruas de guitarra na mão com sonhos de um Mundo de paz e amor. Pois ficas a saber que de cada vez que pegas na guitarra, essa que carrega memórias e sonhos de um dia te tornares num mestre da música, qual Bob Dylan que admiravas, eu perco-me nas letras que não estão muito bem sabidas, e os acordes que tão bem conheces despertam em mim sonhos de percorrer as ruas de guitarra e máquina de filmar na mão, à procura de um Mundo de paz e amor, que eu sei existir, não fosse esse o Mundo que se vive e se sonha aqui em casa. Pergunto-te porque é que não perseguiste o teu sonho, e tu, sem pensares duas vezes, respondes-me, que perseguiste o teu sonho, que o teu sonho era o amor, e que esse, tu encontraste, que o teu sonho somos nós. Não tenho resposta para isso e limito-me a fechar os olhos e a perder-me nas letras que não estão bem sabidas e nos acordes que desta vez me fazem levantar do chão.
- Eu gostava de um dia encontrar o meu sonho como tu encontraste o teu. Mas gostava que o meu passasse por ruas que eu nunca pisei, pessoas que eu nunca conheci e que eu pudesse ajudar. Gostava que do meu sonho resultasse mais paz e mais amor. Gostava de encontrar o meu sonho e poder fazer do Mundo um lugar tão bom como a nossa casa.
- Ainda tens muito tempo, filha, e um Mundo inteiro à tua espera. E a nossa casa, é onde o coração estiver.

The answer my friend, is blowing in the wind. The answer is blowing in the wind.

13 comentários:

Tani disse...

a tua casa cheira a isso tudo, O teu pai é a paz e tu vais espalhar a paz babe...onde fores porwuer a levas contigo.


(olhamos as duas ao espelho : "Nos nao somos más pessoas...Nós não somos más pessoas, pois nao? Nos nao somos más pessoas") Nós somos grandes pessoas porque amamos e a beleza do mundo está aí :)


E eu amo-te como não sei dizer.

Xaninha disse...

Foi incrivel vir agora ler este texto, meu deus!!!

Acabei de estar com o meu pai e o meu tio a tocar guitarra e a pensar que prefiro tão mais olhar nos olhos deles que para o braço em que dedilham, ver-lhes os sonhos a brilharem por entre acordes e letras que não estão bem sabidas *
E sabes uma coisa? O teu pai diz o que eu não me canso de repetir quando sonho em percorrer Mundos de guitarra às costas: Casa é onde o coração estiver, há de ser sempre.
O meu Pai chama-lhe pertencer e diz que deve ser das melhores sensaçoes do mundo e que sou uma priveligiada por senti-la (:
Fiquei mesmo contente ou surpreendida pela coincidência, ou sei lá. Este texto soube-me mesmo a mim *

Deve ser por seres irmã da minha mãe, há de vir alguma coisa nos genes :b
Um beijinho, *

Beatriz disse...

Adorei!!

Beatriz disse...

Adorei!!

Filipa disse...

Marianinha

What a delicious text!

Os teus olhos de amor a olhar o teu pai, o teu sonho que começou nele e acabará em ti e no mundo será todo um universo de possibilidades por concretizar!

Não é tão bom ter ainda todo o mundo pela frente?...

Desejo-te voos de luz!

Beijinhos

Filipa disse...

que bonito!!

Joana Éme. disse...

Gosto tanto do cabeçalho disto que até me doi olhar :p


Amo-te e a tua escrita tem crescido contigo: estás Grande, meu amor.

Su'e disse...

wow , adorei - adorei o teu pai dizer que perseguiu o seu sonho (:
mas o meu sonho é igual ao teu , fazer disto tudo um Mundo melhor .

(quanto ao Michael Jackson , é pena que nem todos pensem como nós . e se interessem mais em desonrá-lo . sao uns cobardes , pois ele era único de mais . e eu tenho a certeza disso , estou de consciencia tranquila , pois sei que ninguem chegará aos calcanhares dele , nunca ! )

beijinho *

*Ariel* disse...

"And that's my home, where dreams are born and time is never planned.
It might be miles beyond the moon,
Or right there where you stand.
Just keep an open mind,and then suddenly you'll find Never Never Land.

You'll have a treasure if you stay there,
More precious far than gold.(...)"


:) Tão lindo este post, já o li duas vezes. Corre pelo Mundo fora que tens à tua frente e enche-o das tuas melodias de paz e amor, que ao dares de ti acabas preenchida também :)

Beijinho:)*

Claudia disse...

Sorrio... adorei o post: correr atrás do sonho e do amor!
Linda que tu és e maravilhosa a tua escrita!
Beijinhos
PS: Não sei tocar guitarra mas adoro-a e se o meu pequenino tesouro um dia também gostar vamos aprender juntos.

baby piggy disse...

«Pergunto-te porque é que não perseguiste o teu sonho, e tu, sem pensares duas vezes, respondes-me, que perseguiste o teu sonho, que o teu sonho era o amor, e que esse, tu encontraste, que o teu sonho somos nós.»

este é o meu sonho também!
gostei muito, mariana. :) *

Qel disse...

«E a nossa casa, é onde o coração estiver».
O teu pai diz coisas muiiito acertadas.

Beatriz disse...

Gostei mesmo muito!!
Beijinhos!:)