quarta-feira, 13 de maio de 2009

Sisters in London - Day 2

Estava aí o tão ansiado dia. O dia pelo qual nós estávamos as duas, irmãs, em Londres. Ainda antes de Bon Iver chegar para nos despertar, acordei com a luz que tentava entrar pela janela que não fechava totalmente, olhei para o lado, vi a mana a dormir, ou a fingir que dormia, virei-me e voltei a caír nos meus sete sonhos. Sonhei com tudo o que vinha depois daquilo. Que ela entrava, ia para longe, e pior, que como estava longe, não queria ser nossa amiga. Mas não passou de um pesadelo, porque na verdade, isso nunca vai acontecer, e nós sabemos bem disso. Esteja ela aqui, em Londres ou onde quer que seja, ela nunca vai dizer que já não precisa de nós, e vice-versa. Adiante, Bon Iver chegou para nos acordar na paz, e de seguida a Aunt Alex bateu à porta e entrou com a boa disposição que sempre tem quando nos acorda: Wake up girls! How are you Tani? It's you day!! Envolveu-a num abraço de mãe que quer ver a filha pisar os mais variados palcos, a encantar com a sua voz, mas também de mãe que não quer deixar o seu baby saír assim, tão de repente. A mana virou-se mais uma vez na cama, estava aí o tão ansiado dia. Tal como prometido, atirei-me para ela, dei-lhe um super abraço, cheio de energia. Abraço de mana que acredita no que ela é capáz de conseguir. Levantamo-nos, arranjamo-nos, tomamos o pequeno-almoço e enquanto eu e a Aunt Alex fomos tratar de contas, a mana foi aquecer. Ela está bem-disposta, pareceu-me, disse-me a Aunt Alex. Sim, também achei isso. Ela vai conseguir. Entrei no quarto e lá estava ela. Concentrada, a fazer tudo o que tem de fazer, e que eu não percebo e que ela bem tenta explicar, para aquecer a voz. Estava na hora de saír. Seguíamos caminho com uma boa banda-sonora, cantavamos e saltavamos pelo caminho, enquanto a Aunt Alex tirava fotos e mais fotos. Demos umas voltinhas pelas lojas, e fomos em direcção à Mountivew porque já está na hora.
Chegamos. Estávamos as três a tremer. A Aunt Alex e eu demos um forte abraço à mana, como nunca tínhamos dado e deixamo-la ir. Era o número 13:Tânia Couto. 13 não é azar, é sinal que vêm coisas boas, disse eu. E lá entrou ela por uma porta que escondia mais 53 pessoas, todas com o mesmo objectivo. A Aunt Alex e eu não a queríamos deixar ir, queríamos mantê-la sempre protegida, não sabíamos o que estava para lá da porta e muito menos quem eram as outras 53 pessoas. Seguiu-se uma manhã e uma tarde de compras para mim e para a Aunt Alex: Camden Town in Covent Garden. Comemos os nossos kebabs, que eu nunca tinha comido, e que a Aunt Alex aconcelhou, entramos em imensas lojas, dissemos mal dos vestidos que eram sempre a mesma coisa e passeamos até nos doerem as pernas. Está a dar Jai Ho, quer dizer que está a correr tudo bem com a Tani., disse eu. Ela nunca mais diz nada, a esta hora já deve ter feito. E de repente ela ligou. Ligou a dizer que a dança não tinha corrido muito bem, mas que a música correu mesmo bem. Estavam à espera de saber novidades. Eu e a Aunt Alex ficámos mais sossegadas, até que a mana voltou a ligar: ERAMOS 54 E PASSARAM 10 À SEGUNDA FASE, E EU FUI UMA DELAS! Era só Covent Garden a ver-nos a saltar radiantes, a pegar no telemóvel e a avisar todos os que também estava com o coração nas mãos por ela. A Aunt Alex e eu, cansadas que estávamos de andar a passear a manhã toda, paramos pelo Starbucks. Falamos de retarded's, cinderelas e afins. A Aunt Alex sabe sempre tudo o que se passa.
Horas mais tarde.
- Ela nunca mais chega, nunca mais diz nada.
- Está a dar Jai Ho outra vez, está a correr bem à Tani.
Ficamos as duas, eu e a Aunt Alex, sentadas na paragem de autocarro à espera de sinal da mana, até que, muito tempo depois que eu não sei dizer ao certo, aparece a mana a correr:
- I MADE INTO MOUNTVIEW!!!!!!
Ficamos histéricas, saltamos as três, demos abraços, beijinhos. Estávamos radiantes. Fomos a viagem toda, de volta a Covent Garden, a ouvir o dia emocionante da mana. Estávamos tão orgulhosas. Só se via felicidade à nossa volta, a mana tinha entrado, a mana tinha mesmo entrado!
O programa para a noite resumiu-se a Spring Awakening. Estava eu e a mana, de mãos dadas, a comentar que queríamos luzes neon, cadeiras que voam, um chão que mexe, etc etc etc, no nosso Despertar da Primavera (e já agora http://despertardaprimavera.blogspot.com). Foi demasiado bonito, muito melhor do que tínhamos julgado. No final, estávamos as duas com um brilho nos olhos, a cantar Purple Summer, a dizer alto e às pessoas que a mana tinha entrado na Mountview. Fomo-nos deitar, com o coração a fazer planos para o ano que se segue, enquanto que o coração da Aunt Alex digeria que o seu prodígio tinha mesmo made into Mountview.

A MANA ENTROU NA MOUNTVIEW!

4 comentários:

Joana Éme. disse...

É tão bom ler isto e sentir-me . :')



que bom que não sou a única a não entender que RAIO a Tânia faz com a voz x'DD
segunda? :'D <3

Claudia disse...

Yes! Parabéns... não sei bem o que se passou nesse dia nem o que isto significa mas pela felicidade que me chegou com este post só posso dar os parabéns e desejar felicidades!
Beijinhos

F. disse...

Vocês deixam-me sem palavras.
Meus docinhos, que dia de felicidade.

I´m really proud :b


(Eu tb estive à beira desses cartazes e sim, ao vivo é mesmo outra coisa :D)

disse...

eu gosto tanto dos teus textos cheios de carinho e felicidade!
*