sexta-feira, 1 de maio de 2009

Processo de reciclagem.

Dei comigo a pensar em como tudo dura mais quando acaba do que quando começa - It started out with a kiss, how did it end up like this? It was only a kiss, it was only a kiss. Não fomos a excepção (ainda somos os dois a regra, em muita, muita coisa). Hoje tento perceber até quando vai durar esta reciclagem. Minto, não é só hoje, penso nisso quase todos os dias, e talvez seja esse o meu problema. Mas hoje fechei as portas aos problemas, a minha mãe ontem disse que sempre as fechou para que nada entrasse cá em casa, por isso eu faço o mesmo. E em breve, fecho as portas à saudade que tanto dói e aperta contra o peito.
Já aceitei, respirei fundo, e sei que já não é altura de contrariar e lutar, mas ainda não ultrapassei. Já aceitei, é certo, mas não esperes que já tenha ultrapassado, o coração ainda dói por de lá teres saído, ou pelo menos mudado a tua posição. Não me peças para não estar magoada - não que alguma vez tenhas pedido- porque não consigo. Se não tivesse motivos, o coração não ardia assim tanto, ou pelo menos não tinha ardido. I don't want a broken heart and I don't wanna play the broken hearted girl. É verdade, o meu coração ainda gosta muito de ti, mas está a (tentar) reciclar. Como disse, o meu coração já aceitou, não te preocupes, só falta ultrapassar.
Dou voltas e voltas, tento dar corda ao coração, eventualmente o peito deixa de doer, não é? Já disse, o meu coração não guarda ressentimentos, ainda ontem a minha mãe disse que nunca nos devíamos arrepender do que já vivemos, só daquilo que não fizemos, mas não me impessas de sentir magoada, e de nos dias em que acordo com os pés de fora, ou está a chover, de descarregar em cima de ti ou atirar-te com as culpas sem tu saberes, e sem teres culpa nenhuma. Mas a verdade, é que eu também não a tenho.
Vou continuar a reciclar, a pôr fita-cola no coração, mesmo que de vez em quando o peito doa. Mas está em bons caminhos, está mesmo!

10 comentários:

Tani disse...

lembro.me dessa sensação, de sentir que ele não tinha culpa nenhuma, de nenhum dos dois. E evenctualmente passou, como tudo passa, só fica o que nós queremos, olha o poder da mente _:)*

Nuno disse...

Todos queremos que tudo passe ;)

Margarida disse...

adorei o texto, adorei o blog : )

~ Jessica disse...

obrigada pelo comentário :)

gostei muito (mesmo muito) do texto. e, foi inevitável, esta frase tocou-me mesmo: "tudo dura mais quando acaba do que quando começa".

espero que esse coração fique bem reciclado, de modo a que não se note nenhuma cicatriz. e que esteja pronto a sentir de novo :)

Beijinho*

Alexandra disse...

Adoreei :D

Um beijinho *

Beatriz disse...

Gostei muito!!
Beijinhos!!

Joana Éme. disse...

I don't want a broken heart and I don't wanna play the broken hearted girl.Subscrevo e canto contigo. E dou-te um abraço, porque não sei bem fechar portas mas tem de ser, mesmo que de vez em quando o peito doa.
E dou-te um abraço e quando te largar, tempos infindos depois, canto e danço Zero to Hero porque me anima e vais dançar comigo também :p

A reciclagem toca mesmo a todos - e nós vamos lançadas, amor.

baby piggy disse...

Não sei se ando a fazer a reciclagem certa. :x
Força, mais uma vez.
(aquele só eu percebo) *

Davi(d) disse...

E estes processos de reciclagem duram tanto tempo :/
apenas desejo que o tempo se apresse, mesmo.

Filipa disse...

Take your time!
Heal your wounds and everything is going to be OK!

Because You are meant to be happy!

Huge kiss, my love!